Monday, July 18, 2011

C4SS - The Great Domain of Cost-Plus: The Waste Production Economy (41-43/47)

ENGLISH
PORTUGUÊS
C4SS – CENTER FOR A STATELESS SOCIETY
C4SS – CENTER FOR A STATELESS SOCIETY
building awareness of the market anarchist alternative
no despertamento da consciência da alternativa anarquista de mercado
Center for a Stateless Society Paper No. 11 (Fourth Quarter 2010)
Centro por uma Sociedade sem Estado – Paper No. 11 (Quarto Trimestre de 2010)
The Great Domain of Cost-Plus: The Waste Production Economy
O Grande Domínio do Custo Acrescido: A Economia de Produção de Desperdício
Kevin A. Carson
Kevin A. Carson
41-43/47
41-43/47
Waste Sectors of the Economy
Setores Desperdiçadores da Economia
As we already saw above, mass production requires running machinery at full speed to minimize unit costs, without regard to preexisting demand. This large batch production model carries with it, in turn, the imperative of controlling the outside society to guarantee demand for the product, so the economy is not glutted with unsold inventory. This is accomplished, in part, by the mechanisms of push distribution we saw above: high-pressure marketing and planned obsolescence.
Como já vimos acima, a produção em massa exige funcionamento do maquinário em velocidade plena, para minimização dos custos unitários, sem consideração para com se há ou não demanda preexistente. Esse modelo de produção em grandes lotes imbrica, por sua vez, o imperativo de controlar a sociedade externa para garantir demanda pelo produto, de tal modo que a economia não fique saturada de estoque não vendido. Isso é conseguido, em parte, pelos mecanismos de pressão de distribuição que vimos acima: marketing de alta pressão e obsolescência planejada.
It is accomplished as well, at the macro level, by the existence of entire sectors of the economy whose primary function is to absorb surplus capital and production capacity.
Isso é conseguido, também, no nível macro, por meio da existência de setores inteiros da economia cuja função precípua é absorver excedente de capital e de capacidade de produção.
Government has intervened (and continues to intervene) directly to alleviate the problem of overproduction, by its increasing practice of directly purchasing the corporate economy's surplus output—through Keynesian fiscal policy, massive highway and civil aviation programs, the military- industrial complex, the prison-industrial complex, foreign aid, and so forth. Baran and Sweezy point to the government's rising share of GDP as “an approximate index of the extent to which government's role as a creator of effective demand and absorber of surplus has grown during the monopoly capitalist era.”134
O governo tem intervindo (e continua a intervir) diretamente para aliviar o problema da superprodução, por meio de sua crescente prática de comprar diretamente a produção excedente da economia corporativa — por meio de política fiscal keynesiana, maciços programas de rodovias e de aviação civil, complexo industrial-militar, ajuda externa, e assim por diante. Baran e Sweezy destacam a crescente fatia do governo no PIB como “um índice aproximado do grau em que o papel do governo como criador de demanda efetiva e absorvedor de excedente foi crescendo no decurso da era capitalista monopolista.”134
If the depressive effects of growing monopoly had operated unchecked, the United States economy would have entered a period of stagnation long before the end of the nineteenth century, and it is unlikely that capitalism could have survived into the second half of the twentieth century. What, then, were the powerful external stimuli which offset these depressive effects and enabled the economy to grow fairly rapidly during the later decades of the nineteenth century and, with significant interruptions, during the first two thirds of the twentieth century? In our judgment, they are of two kinds which we classify as (1) epochmaking innovations, and (2) wars and their aftermaths.
Se os efeitos depressores do monopólio crescente tivessem atuado sem freios, a economia dos Estados Unidos teria entrado em período de estagnação muito antes do final do século dezenove, e é improvável que o capitalismo pudesse ter sobrevivido a partir da segunda metade do século vinte. Quais, então, foram os poderosos estímulos externos que contrabalançaram esses efeitos depressores e possibilitaram à economia crescer bastante rapidamente durante as últimas décadas do século dezenove e, com importantes interrupções, nos primeiros dois terços do século vinte? Em nossa opinião, são de dois tipos que classificamos como (1) inovações que marcaram época e (2) guerras e seus efeitos.
By “epoch-making innovations,” Baran and Sweezy meant “those innovations which shake up the entire pattern of the economy and hence create vast investment outlets in addition to the capital which they directly absorb.”135
Por “inovações que marcaram época” Baran e Sweezy quiseram significar “aquelas inovações que sacodem o padrão inteiro da economia e portanto criam vastos escoadouros para investimentos além do capital que absorvem diretamente.”135
The increased total share of GDP occupied by government spending, to a large extent, tracks the share of total productive capacity for whose output there would be no demand if the state did not either directly purchase it or subsidize its purchase. It's hardly an exaggeration to say that, for things like military spending and superhighways, doing things less efficiently is a virtue; the whole point of them is to soak up surplus productive capacity for which there would be no use in an efficiently organized economy.
A crescente parcela total do PIB tomada pelos gastos do governo acompanha, em grande parte, a parcela de capacidade produtiva total cuja produção não encontraria demanda se o estado nem a comprasse diretamente nem subsidiasse sua compra. Dificilmente será exagero dizer que, para coisas tais como gastos militares e super-rodovias, fazer menos eficientemente é uma virtude; pois o único objetivo delas é absorver excedente de capacidade produtiva para a qual não haveria uso numa economia organizada eficientemente.
Military production occupies industrial capacity that would otherwise be idle. Subsidies to the automobile-highway complex, by turning the car into a necessity, prevent the shutdown of assembly lines in Detroit that would result from a society where most people lived within easy walking, bicycling or public transit distance of where they worked and shopped.
A produção militar emprega capacidade industrial que, de outro modo, ficaria ociosa. Subsídios para o complexo automóvel-rodovia, mediante tornarem o carro uma necessidade, impedem o fechamento de linhas de montagem em Detroit que ocorreria numa sociedade onde a maioria das pessoas vivesse a distância de onde trabalhasse e comprasse passível de ser percorrida a pé, de bicicleta ou por meio de transporte público.
Perhaps the most costly form of government intervention to absorb surplus capital and output is imperialism and the wars associated with it. From the Depression of the 1890s on, corporate elites perceived the economy as chronically tending toward overproduction and overinvestment, and government action as necessary to counter these tendencies. The rise of American imperialism in the 1890s was explicitly tied to the imperative of forcibly opening up foreign markets to American goods, and creating an open field for American goods and American capital investment has been the centerpiece of American foreign policy from the Open Door Policy to the Bretton Woods agencies and the WTO.
Talvez a forma mais dispendiosa de intervenção do governo para absorver excedente de capital e de produção seja o imperialismo e as guerras com ele associadas. Da Depressão dos anos 1890 em diante, as elites corporativas passaram a perceber a economia como cronicamente tendente a superprodução e a superinvestimento, e a ação do governo como imprescindível para contrariar essas tendências. A ascensão do imperialismo estadunidense nos anos 1890 estava explicitamente vinculada ao imperativo de abrir pela força mercados estrangeiros para bens estadunidenses, e criar campo desimpedido para bens estadunidenses e para investimento de capital estadunidense tem sido o objetivo prioritário da política externa estadunidense desde os órgãos da Política de Portas Abertas aos de Bretton Woods e à Organização Internacional do Comércio - WTO.
The imperative of integrating the markets of foreign countries into a global corporate economy was behind the imperial rivalry that led to war with Japan; American foreign policy was explicitly formulated around the goal of keeping open a “Grand Area” of foreign markets and resources in the face of attempts at regional autarky by Fortress Europe and the Greater East Asian Co-Prosperity Sphere.136 And the postwar system, with the U.S. as military guarantor, was aimed at preventing another would-be autarkic power like the Soviet Union from withdrawing a significant part of the world's markets from the global corporate economy. The cost of World War II and the cost of the permanent military-industrial complex we have had ever since can, therefore, be subsumed under this heading.
O imperativo de integrar os mercados de países estrangeiros numa economia corporativa mundial estava por trás da rivalidade imperial que levou à guerra com o Japão; a política externa estadunidense foi explicitamente formulada em torno da meta de manter aberta uma “Grande Área” de mercados e recursos estrangeiros em face das tentativas de autarquia regional da Fortaleza Europa e da Esfera de Coprosperidade do Grande Leste Asiático.136 E o sistema pós-guerra, com os Estados Unidos como garantidor militar, visou a impedir que outro aspirante a potência autárquica como a União Soviética subtraísse parte significativa dos mercados mundiais da economia corporativa mundial. O custo da Segunda Guerra Mundial e o custo do complexo industrial-militar permanente que nos têm onerado desde então podem, pois, ser subsumidos nessa rubrica.
And of course the wars themselves have served an important purpose in soaking up surplus capital and productive capacity. In the words of Emmanuel Goldstein: “Even when weapons of war are not actually destroyed, their manufacture is still a convenient way of expending labor power without producing anything that can be consumed.” War is a way of “shattering to pieces, or pouring into the stratosphere, or sinking in the depths of the sea,” excess output and capital.137
E, naturalmente, as guerras elas próprias têm servido a importante propósito na absorção de excedente de capital e de capacidade produtiva. Nas palavras de Emmanuel Goldstein: “Mesmo quando armamentos de guerra não sejam com efeito destruídos, ainda assim sua fabricação constitui maneira conveniente de gastar poder de trabalho sem produzir nada que possa ser consumido.” A guerra é uma forma de “fazer em pedaços, ou derramar na estratosfera, ou afundar na profundidade do mar” excesso de produção e de capital.137
As David Bazelton put it: "Why is war so wonderful? Because it creates artificial demand ... the only kind of artificial demand, moreover, that does not raise any political issues: war, and only war, solves the problem of inventory."138
Nas palavras de David Bazelton: "Por que a guerra é tão esplêndida? Porque cria demanda artificial ... o único tipo de demanda artificial, ademais, que não suscita nenhum problema político: a guerra, e só a guerra, resolve o problema do estoque."138
134 Baran and Sweezy, Monopoly Capitalism, pp. 146-147.
134 Baran e Sweezy, Capitalismo Monopolista, pp. 146-147.
135 Ibid., p. 219.
135 Ibid., p. 219.
136 See Carson, Organization Theory: A Libertarian Perspective (Booksurge, 2008), pp. 94-95. My chief source is a magisterial study, based on extensive use of declassified State Department documents, by Laurence Shoup and William Minter: “Shaping a New World Order: The Council on Foreign Relations' Blueprint for World Hegemony, 1939-1945,” in Holly Sklar, ed., Trilateralism: The Trilateral Commission and Elite Planning for World Management (Boston: South End Press, 1980), pp. 135-156.
136 Ver Carson, Teoria da Organização: Uma Perspectiva Libertária (Booksurge, 2008), pp. 94-95. Minha fonte principal é um estudo magistral, baseado em amplo uso de documentos secretos liberados do Departamento de Estado, de autoria de Laurence Laurence Shoup e William Minter: “A Escultura da Nova Ordem Mundial: O Plano Detalhado do Conselho de Relações Exteriores para Hegemonia Mundial, 1939-1945,” em Holly Sklar, ed., Trilateralismo: A Comissão Trilateral e o Planejamento da Elite para Gerência do Mundo (Boston: South End Press, 1980), pp. 135-156.
137 George Orwell, 1984. Signet Classics reprint (New York: Harcourt Brace Jovanovich, 1949, 1981), p. 157.
137 George Orwell, 1984. Reimpressão Signet Classics (Nova Iorque: Harcourt Brace Jovanovich, 1949, 1981), p. 157.
138 David T. Bazelon, "The Politics of the Paper Economy," Commentary (November 1962), p. 409.
138 David T. Bazelon, "A Política da Economia de Papel," Commentary (novembro de 1962), p. 409.
Research Associate Kevin Carson is a contemporary mutualist author and individualist anarchist whose written work includes Studies in Mutualist Political Economy, Organization Theory: A Libertarian Perspective, and The Homebrew Industrial Revolution: A Low-Overhead Manifesto, all of which are freely available online. Carson has also written for such print publications as The Freeman: Ideas on Liberty and a variety of internet-based journals and blogs, including Just Things, The Art of the Possible, the P2P Foundation and his own Mutualist Blog.
O Associado de Pesquisa do C4SS Kevin Carson é autor mutualista e anarquista individualista contemporâneo cuja obra escrita inclui Estudos de Economia Política Mutualista, Teoria da Organização: Uma Perspectiva Libertária, e A Revolução Industrial Gestada em Casa: Um Manifesto de Baixo Overhead, todos disponíveis grátis online. Carson também tem escrito para publicações impressas tais como O Homem Livre: Ideias acerca de Liberdade e para diversas publicações e blogs da internet, inclusive Apenas Coisas, A Arte do Possível, a Fundação P2P e seu próprio Blog Mutualista.

No comments:

Post a Comment